foto Maurício Lima

Perfil Completo

Maurício Lima: o maior vencedor da história do vôlei nacional

< voltar

MAURÍCIO CAMARGO LIMA, nascido em 27 de janeiro de 1968, em Campinas (SP) é um atleta nato.

Ícone Seta O Início
Desde muito cedo sempre quis ser esportista e já com 10/11 anos, jogava futebol, basquete e chegou a ser federado pela natação, mas o amor pelo vôlei veio mesmo em 1982, ao ver o Brasil conquistar o vice-campeonato mundial na Argentina. Com o apoio da família, buscou o Clube Fonte São Paulo, onde iniciou uma carreira de sucesso. Em 1987 já estava jogando na Seleção e dois anos depois, tornou-se titular absoluto; posto que conservou por 14 anos, ausentando-se apenas em 1999, num Campeonato Mundial.

Obstinado, determinado e líder por natureza, Maurício sempre se destacou no grupo, não só por seus levantamentos perfeitos, mas também pela vontade de se manter no topo.

Ícone Seta Carreira e Títulos
Confira os títulos conquistado pelo Maurício.
Ícone Seta Seleção de Ouro
Dentre os resultados mais marcantes, está a Olimpíada de Barcelona, em 1992, quando o time saiu do Brasil desacreditado e voltou com o primeiro ouro olímpico em esportes coletivos. Ali começava também o reconhecimento da "Seleção de Ouro do Brasil".
Ícone Seta Dedicação ao Esporte
Maurício deu tudo de si pelo esporte, mesmo passando longos períodos longe de sua família, em virtude das inúmeras viagens pela Seleção Brasileira.

"A única coisa me fez falta nesses anos foi a convivência com a família. Fora isso, nunca me afetou não ter sábado, domingo, nem feriado. Sempre foi natural, porque sempre soube que ia ser um atleta. Sinto-me muito realizado quando as pessoas me reconhecem e vem me agradecer, dizendo que fiz muito pelo Brasil", declara Maurício.

Consciente de que o "Maurício do vôlei" não poderia durar pra sempre, passou seus dois últimos anos de carreira pela Seleção como reserva e, em 2005, aos 37 anos, "passou o bastão". Despediu-se das quadras, da Seleção e da torcida com um "muito obrigado".

Ícone Seta O Futuro
Para o futuro, Maurício afirma que o vôlei de praia, que tem sido um caminho natural para os atletas aposentados das quadras, não é uma opção. Mas pretende continuar no vôlei, desenvolvendo projetos pelo Brasil, ou quem sabe, como dirigente.
Site Oficial Maurício Lima © Todos os direitos reservados.